Digifile - Tecnologia em documentos

Notícias

12/07/2013 | “Documentos solicitados pela Polícia”

Após denúncias, livros de registro da Santa Casa são apreendidos no Rio
Prefeitura confiscou o material para investigar fraudes e fiscalizará seis cemitérios nesta sexta


A Secretaria da Casa Civil apreendeu nesta quinta (11/07) os livros de registros da sede da Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro, que administrava os 13 cemitérios públicos da cidade, durante uma operação de fiscalização para comprovar fraudes cometidas por funcionários da entidade, acusados de participarem de um esquema para venda de sepulturas abertas e sem a autorização da prefeitura, sonegar notas fiscais, falsificar documentos, ocupar túmulos abandonados e construir jazigos em locais impróprios.
A Santa Casa foi denunciada em uma reportagem do programa Fantástico, da Rede Globo, no último domingo. Com as fraudes, o governo municipal impediu o centro hospitalar de negociar a transferência ou venda de jazigos perpétuos. Nesta sexta, outros seis cemitérios serão fiscalizados: Realengo, Guaratiba, Campo Grande, Santa Cruz, Piabas e Jacarepaguá.
O secretário municipal da Casa Civil, Pedro Paulo Carvalho Teixeira, prevê que no segundo semestre do ano ocorra abertura de licitação para que empresas privadas disputem a gestão dos cemitérios públicos. Até a nova administradora assumir os serviços, os jazigos poderão ser locados ou cedidos.
No início da semana, técnicos da prefeitura que percorreram o cemitério São João Batista, localizado em Botafogo, Zona Sul do Rio, lacraram sepulturas construídas de forma irregular, os conhecidos “puxadinhos”. No Cemitério São Francisco Xavier, os agentes recolheram livros antigos, com registros que serão digitalizados. As unidades do Caju, Irajá, Inhaúma, Cacuia e Ricardo de Albuquerque também foram visitados, mas nenhuma irregularidade foi encontrada.
Para evitar novas fraudes, o secretário Pedro Paulo pediu para o provedor da Santa Casa, Dahas Zarur, afastar de imediato os funcionários envolvidos. Em nota, Zarur afirmou que vai tomar as providencias necessárias e ouvir as versões dos acusados.
A Santa Casa de Misericórdia é uma das entidades mais tradicionais do país, atuando em vários estados há mais de um século. Apesar das suas atividades serem essencialmente ligadas à área médica, a casa presta também serviços funerários. Na opinião do secretário Pedro Paulo, o recente escândalo envolvendo a Santa Casa no estado, não vai manchar a imagem da instituição em outras regiões.
“A Santa Casa administra cemitérios em vários estados, de forma eficiente, ao contrário da realidade atual aqui do Rio. Em outras cidades, por exemplo, ela usa a receita dos cemitérios para construir novas unidades de saúde para atender à população”, comenta o secretário.


Voltar
Telefone: (051) 3368-1999

Rua Sergio Jungblut Dieterich, 920 - Pavilhão 1 e 4 - São Sebastião
CEP 91060-410 - Porto Alegre (RS) - Fone: (51) 3368 1999 / FAX: (51) 3368 4666

medialine